Home » Novidades » Tenho melasma e quero rejuvenescer

Tenho melasma e quero rejuvenescer

Tenho melasma e quero rejuvenescer 

neurofibro8

Pacientes com melasma sabem que ficar sem a mancha não é nada fácil. Devem evitar exposição ao sol, calor e luzes artificiais, além de usar o filtro solar com base o dia todo….qualquer escorregão nos cuidados e lá está o melasma de novo. Por outro lado, muitos pacientes com melasma controlado perguntam se podem se submeter à tratamentos dermatológicos com outras finalidades, visando melhorar cicatrizes de acne, rugas, flacidez , poros abertos…afinal quem tem melasma pode ou não fazer ? Existe risco de piora no melasma quando se realiza estes tratamentos ?

Alguns procedimentos são bastante seguros para pacientes com melasma. São eles :
Toxina Botulínica – Tratamento ideal para rugas de expressão. Pode ser realizado normalmente por pacientes com melasma.
Preenchimento com Ácido Hialurônico ou Polilático – Tratamento para reposicionamento de estruturas e reposição de volume. Podem ser realizados normalmente por pacientes com melasma.
Peeling – Descamação controlada da pele por agente químico.Dividem-se em superficiais, médios e profundos. Alguns peelings superficiais além de melhorar acne, poros , textura da pele, são comprovadamente benéficos para o melasma.
IPCA – Tratamento para rugas, flacidez, cicatrizes de acne.Recentemente observou-se que pode melhorar o melasma, mesmo sem a  associação de ativos clareadores.Não parece exacerbar o melasma.
Procedimentos com algum  risco em pacientes com melasma :
USG Microfocado e Radiofrequência – Tratamentos para flacidez. Como aquecem a pele, poderiam piorar o melasma, o que nem sempre acontece.
Peelings Médios e Profundos – Pode haver pigmentação pós inflamatória ou piora no melasma.Vale a pena discutir riscos x benefícios com seu dermatologista.
Procedimentos de maior risco para pacientes com melasma :
Luz Pulsada – Excelente tratamento para melanoses solares, rosácea, hiperpigmentação pós inflamatória,vasinhos finos da face. Este tratamento pode tanto melhorar quanto  piorar o  melasma ou mesmo induzir hiperpigmentação pós inflamatória. Pode haver melhora inicial no melasma mas com rebote (voltar pior que antes). Pode evidenciar um melasma subclínico ( que já existia mas não estava visível a olho nu). Ou seja, seria um tratamento de exceção para casos selecionados de melasma, após discussão com o dermatologista dos prós e contras.
Laser de CO2 Fracionado – Excelente tratamento para rugas, cicatrizes de acne, melhora da textura da pele. Pode evidenciar um melasma subclínico. Pode reativar um melasma tratado que estava sob controle.Por outro lado, há estudos mostrando melhora em pacientes com melasma, especialmente quando associado à drug delivery (entrega de ativos clareadores pelos orifícios feitos pelo laser).
Confuso não ? Neste caso, o melhor a fazer é conversar com seu dermatologista de confiança para esclarecer riscos x benefícios  de cada tratamento. Afinal, ele é o seu maior aliado na manutenção da saúde e beleza de sua pele.


Dra. Valeria Crispim Baiocchi CappiDra. Valeria Crispim Baiocchi Cappi
Médica Dermatologista
CRM-GO 8244 | RQE 4538

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google

Tags:

1 Comentário

  1. Tive melasma e tenho rosácea. Tratei com luz pulsada e num primeoro momento piorou muito o melasma mas depois clareou todo o melasma. Continuo tendo bom resultado com a luz pulsada. Gostaria de saber se a mascara de led teria o mesmo efeito? Faria bem para rosácea?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *