Home » Câncer de Pele » Sinais de pele

Sinais de pele

Os sinais de pele devem ser diferenciados dos cânceres de pele. Vários aspectos facilitam esta diferenciação

Nevo é o nome utilizado pela medicina para os sinais da pele. Nem sempre é simples reconhecer as diferenças entre um sinal sem riscos de outro que possa ser um câncer de pele inicial – ou que tenha potencial de transformação em um.

Quando o nevo evolui para um câncer de pele, o resultado é o melanoma.

Melanoma é um câncer que pode ser curado facilmente quando diagnosticado precocemente. Infelizmente esta chance de cura reduz quando a lesão está mais avançada. Isto ocorre pelo maior risco de alastramento do câncer para outros órgãos quando ele já está mais avançado. Este alastramento é chamado de metástase – células do melanoma deixam a lesão inicial e se implantam em outras partes do corpo.

Devido ao benefício do diagnóstico precoce é importante o exame da pele do corpo periodicamente com seu dermatologista de confiança. Muitas vezes a pessoa possui uma lesão de risco, ou até já avançada, mas não dá muita importância. Ou, em muitos casos, a lesão está nas costas, e a pessoa não consegue ou não costuma examinar este local.

Pessoas com maior risco de cânceres de pele são aquelas que possuem a pele mais clara, cabelos e olhos claros, e múltiplos sinais de pele. Porém, com menor frequência, as pessoas com a pele mais escura também podem desenvolver um câncer de pele.

Os cânceres de pele que não parecem sinais de pele são chamados de cânceres de pele não-melanoma.

Estes podem iniciar como uma feridinha que não cicatriza sozinha por 30 ou mais dias (Figura 1) ou como uma bolinha que vai crescendo lentamente ao longo de meses ou anos (Figura 2).

Carcinoma epidermoide
Figura1 – Carcinoma epidermoide
Carcinoma basocelular
Figura 2 – Carcinoma basocelular

Quanto aos sinais de pele, os fatores que aumentam o risco de problemas são o crescimento anormal do sinal, a mudança de cor, as bordas irregulares, sangramento ou coceira na lesão (Figura 3). Os nevos normais costumam possuir cor homogênea, bordas regulares, aparência simétrica e ausência de sintomas (Figura 4).

Bordas irregulares – um dos sinais de risco
Figura 3 – Bordas irregulares – um dos sinais de risco

É muito importante também frizar que não se deve esperar por sintomas para se preocupar com algum sinal. Muitas vezes um melanoma só vai coçar, sangrar ou doer quando já está avançado e com alto risco de metástases (e consequente menor chance de cura).

O dermatologista, além de visualizar as lesões a olho nú, utilizará o dermatoscópio para analisar mais profundamente as estruturas deste sinal (Figura 5).

Nevo visto a olho nú (esquerda) e com o dermatoscópio (direita)
Figuras 4 e 5 – Nevo visto a olho nú (esquerda) e com o dermatoscópio (direita)

Concluindo: se você nunca consultou um dermatologista, é importante fazer uma primeira consulta e solicitar a análise dermatoscópica de seus nevos. Se possui algum sinal com bordas irregulares, cores diferentes em uma mesma lesão, diâmetro maior que 6 milímetros, assimetria, coceira ou sangramento, procure com certa urgência. Feridinhas que não cicatrizam em 30 dias ou “bolinhas” pretas ou mais claras que a pele ao redor podem ser cânceres de pele também.



Dr. Juliano BreunigDr. Juliano Breunig
Médico Dermatologista
CRM 28.055 | RQE 18.990

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

1 Comentário

  1. Um sinal cair da pele é normal ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *