Home » Doenças da Pele » Poiquilodermia de Civatte

Poiquilodermia de Civatte

Há duas queixas frequentes que levam alguns pacientes ao consultório dos dermatologistas, e ambas fazem parte do mesmo processo. Para alguns, o que chama a atenção é uma área mais clara na região do pescoço, abaixo do queixo, enquanto outros observam manchas castanhas e/ou vermelhas localizadas nas laterais da face e do pescoço e no decote.

Poiquilodermia de Civatte.
Poiquilodermia de Civatte.

Por que o mesmo problema é abordado através de queixas diferentes?

Isso acontece porque, em alguns casos, a pele em toda a área está tão danificada que a região embaixo do queixo, protegida do sol, permanece clara e com a aparência mais próxima ao normal. A diferença chama atenção e faz parecer que esta seria a área doente. Para outro grupo de pacientes, o que os incomoda são as manchas castanhas ou castanho-avermelhadas na pele de toda essa área.

O que ocorre é que a pele das laterais da face, laterais do pescoço e decote ficam expostas por muito mais tempo durante a vida à radiação solar e às agressões do tempo, envelhecendo mais precocemente do que as áreas de pele que estão cobertas. O que observamos é uma pele mais fina (atrófica) e com uma coloração avermelhada, lembrando uma rede, e com manchas acastanhadas em maior ou menor quantidade.

Poiquilodermia de civatte
Poiquilodermia de civatte

Qual a causa desse problema?

As manchas castanhas são causadas pelo aumento na produção da melanina. A rede avermelhada surge por conta da formação de microvarizes (que além da cor vermelha também contribuem para a cor castanha, pela produção de hemossiderina). Todas essas alterações vão acontecendo ao longo dos anos pela agressão do sol (culpado pelo envelhecimento extrínseco ou externo) somado ao envelhecimento intrínseco (que vem de dentro).

A área que permanece na cor da pele normal fica localizada no centro do pescoço e abaixo do queixo. Isso se deve à sombra que o próprio queixo projeta no pescoço, protegendo a região da exposição solar. Esse contraste muitas vezes confunde, e a diferença passa a ser interpretada como a área que está doente quando, na verdade, é a única que ainda está natural.

Qual o tratamento para a Poiquilodermia de Civatte (PC)?

Assim como não podemos reverter o envelhecimento da pele na sua totalidade, a PC também não pode ser revertida totalmente. Podemos apenas amenizá-la através de alguns tratamentos que diminuem as varizes, clareiam as manchas e reforçam a pele através do estímulo de colágeno.

Conseguimos isso de forma mais significativa através da luz intensa pulsada. Mas o mais importante é o uso rigoroso do filtro solar com fator de proteção alta e, sempre que possível, usar roupas adequadas que auxiliem na fotoproteção diária. O hábito de utilizar o filtro na face já está consolidado, mas esquecemos de aplicá-lo no pescoço e decote.

Prevenir! Esse ainda é o melhor “tratamento” quando se trata dos danos nos quais o sol tem culpa. A consciência da fotoproteção adequada para evitar o envelhecimento da pele e a adesão a ela o mais precocemente possível farão muita diferença no futuro. Uma pele bonita e saudável é construída desde a infância. Cabe aos pais essa educação para que os hábitos de fotoproteção sejam adquiridos. Muitos de nós já nos descuidamos, mas sempre há tempo de evitar a piora.



Dra-Marta-Izabel-Cerutti-AlbeDra. Marta Izabel Cerutti
Médica Dermatologista
CRM-RS 14708| RQE 12477

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


4 Comentários

  1. Adorei!!!! percebo que tenho resistencia em usar filtro solar, vou me policiar mais!!! obgdooooooooooo

  2. Sofro com poiquilordemia civatte Miro em região quente o que pior.

  3. Bom Dia! Adorei as explicações e gostaria de saber quantas vezes devo fazer a aplicação com Luz Intensa Pulsada e tb se devo usar algum produto antes, durante e após a aplicação.
    Claudia Dutra
    Rio Grande do Sul

  4. Boa Noite excelente matéria… tenho PC desde 35 anos tenho 38 …Não é muito “agressiva ” ou “Visível” mas incomoda muito …queria não tê-la …será que surge no futuro, tratamento que a elimine? Apanhei muito sol sem proteção na adolescência..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *