Home » Unhas e Cabelos » O que você deve comer para ter cabelos fortes e saudáveis?

O que você deve comer para ter cabelos fortes e saudáveis?

O trabalho do nosso corpo de fabricar um fio de cabelo é intenso e constante, e requer muitos nutrientes! Esse é mais um motivo para termos uma dieta saudável: cabelos fortes, brilhantes e resistentes às agressões do ambiente.

Cabelos fortes
Uma boa dieta é fundamental para a saúde e beleza dos cabelos.

Dentro de uma dieta rica e balanceada, quais são os nutrientes mais importantes para os cabelos?

  1. Proteínas. As mais bem absorvidas pelo organismo são as de origem animal, entre elas as carnes e os ovos. Os vegetarianos podem substituir as carnes por cereais integrais (trigo, arroz, centeio e aveia, por exemplo), feijão, soja, edamame, quinoa, e cogumelos (shitake). Normalmente, quando se tem uma dieta vegetariana, deve-se prestar mais atenção para ingerir as quantidades suficientes de proteínas, pois elas são importantes demais. Aproximadamente 95% do cabelo é composto por elas!
  2. Ferro. Há uma perda de ferro quando se menstrua, todos os meses. Então, é necessário repor este mineral, principalmente em mulheres jovens, com ciclo menstrual abundante. Novamente, as carnes vermelhas são a principal fonte de ferro, mas alguns vegetais e cereais, como o feijão, lentilhas e espinafre, também contêm esse elemento. O ferro presente nos vegetais não é tão bem absorvido pelo corpo, necessitando de um ambiente ácido no trato digestivo para sofrer uma transformação, e facilitar a sua absorção. Então, tome na refeição um pequeno copo de suco de laranja, limão ou acerola, por exemplo.
  3. Biotina. A biotina é muito importante para dar brilho e resistência aos cabelos. Gema dos ovos, soja, leite e derivados e peixes são ricos em biotina, que também é conhecida como vitamina H, B8 ou B7. Ela faz parte do complexo B. Está presente também nas outras carnes, nozes, aveia, gérmen de trigo, espinafre, couve flor, arroz integral e frutas (laranja, melão, abacaxi, banana, morango, melancia e abacate). Mesmo após o cozimento o alimento mantém o seu teor de biotina.
  4. Cálcio. Presente principalmente no leite e derivados, mas existem outras opções na dieta. O tofu, por exemplo, é uma fonte riquíssima em cálcio. O cálcio também está presente nos brócolis e espinafre (crus ou cozidos no vapor para não perder o mineral), sardinha, sementes de gergelim e linhaça, soja, grão de bico e aveia e chia.
  5. Zinco. Presente na dieta principalmente nas ostras e camarão. As opções vegetais são grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos.
  6. Magnésio. Sementes de abóbora e girassol. Outras: frutas secas, e alguns vegetais, como a acelga.
  7. Selênio. Uma castanha-do-pará por dia já supre a nossa necessidade diária.
  8. Probióticos. Por fim, não adianta nos alimentarmos bem se não conseguirmos absorver todos estes nutrientes! Para isso, é necessário que o nosso intestino esteja funcionando bem. Atualmente a medicina e a nutrição estão descobrindo benefícios na reposição dos probióticos, que não são alimentos; são lactobacilos presentes na flora intestinal. Eles são fundamentais para a digestão dos alimentos, e seu aproveitamento pelo organismo. Converse com o seu médico a respeito da reposição de probióticos.


Dra. Maria Silvia Kós CanettiDra. Maria Silvia Kós Canetti
Médica Dermatologista
CRM-SP 86469 | RQE 26.254

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


1 Comentário

  1. Muito Bom artigo! Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *