Home » Câncer de Pele » Micose Fungóide

Micose Fungóide

Micose-Fungóide-dermatologia-e-saúdeMicose Fungóide é um linfoma não Hodgkin originado nos linfócitos da pele

Quando os linfócitos T sofrem transformação maligna , temos o linfoma. Alguns tipos destas  células tem grande  afinidade pela pele, que  resulta num Linfoma Cutâneo de Células T, sendo a Micose Fungóide uma espécie de subdivisão dentro desse grupo.É  uma forma de linfoma não Hodgkin com baixo grau de espalhamento e altas chances de cura.

Acomete preferencialmente homens acima dos 55 anos e começa com manchas na pele, única ou em maior numero, avermelhadas e descamativas formando desenhos na forma de anéis ou círculos e com vários centímetros de diâmetro acometendo a pele não exposta ao sol como nádegas, abdômen e coxas. O prurido (coceira) pode estar presente com intensidade variável. A evolução é lenta sendo chamada fase pré-micótica que pode curar com o tratamento.

Se não tratada, pode passar para a fase seguinte chamada infiltrativa, quando as manchas adquirem consistência endurecida,aumentam em numero e podem se juntar umas com as outras formando placas vermelho- arroxeadas, com descamação e com telangectasias (vasinhos de sangue finos).

Se a doença seguir sem tratamento ou se não responder a ele, inicia-se a fase tumoral com o aparecimento de nódulos vermelho a arroxeados que podem ulcerar e espalhar-se por quase toda a pele.

Quando diagnosticada e tratada na fase pré -micótica,o prognóstico é bom com alto  índice de cura.A evolução é lenta na primeira fase podendo permanecer assim por muitos anos.

O diagnóstico é difícil por se tratar de doença rara e nas fases iniciais a biópsia de pele pode ser inconclusiva.

Nos casos suspeitos e não confirmados faz-se necessário manter o controle com biopsias frequentes para impedir que o doente fique sem tratamento e evolua para disseminação sistêmica (órgãos internos).

O tratamento é feito com quimioterapia tópica (mostarda nitrogenada), quimioterapia sistêmica, corticosteroides tópicos, retinóides tópico, radioterapia, fotoquimioterapia e atualmente está em evolução a imunoterapia.

Considerando-se que  as lesões da Micose Fungóide podem ser parecidas com as de doenças benignas de pele como os eczemas e foliculites  é fundamental que,  nos casos de manchas com coceira que persistem sem melhora , um especialista seja consultado.



Dra-Marta-Izabel-Cerutti-AlbeDra. Marta Izabel Cerutti
Médica Dermatologista
CRM-RS 14708| RQE 12477

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google

 


 

Tags:

1 Comentário

  1. Nas minhas pernas nasceram umas manchas brancas e com coseira sou morena e tenho 46 anos a minha pele e muito seca

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *