Home » Doenças da Pele » Alergias a bijuterias

Alergias a bijuterias

As alergias a bijuterias ocorrem quando o sistema imunológico (de defesas) do indivíduo identifica o níquel presente nos brincos, adornos e outros metais em contato com a pele. A partir desta exposição, sempre que o metal tocar a pele de forma suficiente para que o níquel penetre nela, haverá reação alérgica

alergias-a-bijuterias-dermatologia-e-saude-1A pessoa não nasce com a alergia. Ao contrário, a alergia pode surgir apenas após centenas de contatos com o metal. Quanto mais vezes a pessoa é exposta a ligas de metal que liberem níquel, maior a chance de tornar-se alérgica.

São fatores que aumentam a penetração do níquel na pele:

  • O suor, que deixa a pele mais permeável;
  • O atrito do objeto contra a pele;
  • Maior liberação de níquel pela liga de metal (cada material libera mais ou menos níquel conforme sua composição);
  • Pele mais fina, como a do atópico.

Além do tratamento com cremes específicos, deve-se evitar por completo o contato com bijuterias ou adornos que contenham níquel. Opções interessantes são bijuterias de aço inoxidável e ligas de prata ou ouro que não contenham níquel, entre outras. Apesar de o aço inoxidável conter bastante níquel, a liberação deste metal é tão pequena que, via de regra, não causa a alergia. Outros materiais podem recobrir bijuterias de forma a impedir a sensibilização – bijuterias folheadas.

Quando os metais das roupas, como o botão da calça, também causam alergia, deve-se forrá-los com um tecido ou adesivo impermeável.



Dr. Juliano BreunigDr. Juliano Breunig
Médico Dermatologista
CRM-RS 28.055 | RQE 18.990

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

1 Comentário

  1. Meu filho tem alergia de botão qual remédio e recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *