Como fazer diagnóstico de câncer de pele?

Diagnóstico de câncer de pele

O auto-exame da pele é de fundamental importância. Se você observar que surgiram pintas novas, ou se alguma das já existentes mudou de cor, aumentou, ou se há alguma ferida que não cicatriza, isso pode ser câncer de pele. Portanto, procure um médico o mais rápido possível pois quanto mais cedo o diagnóstico do câncer é obtido, maior a chance de curá-lo.

Diagnóstico de câncer de pele
Diagnóstico de câncer de pele

Veja os exames que podem ser necessarios para o diagnóstico de câncer de pele:

  • Exame dermatológico/exame físico (olhar a pele): o médico procura cuidadosamente lesões suspeitas por todo o corpo do paciente (costas, couro cabeludo, entre os dedos, plantas dos pés, entre outros locais). Se ele suspeitar de alguma lesão, pode solicitar um outro exame complementar.
  • Dermatoscopia: é um exame complementar que permite ao médico diferenciar lesões benignas das lesões de risco. Na dermatoscopia manual, o médico usa um aparelho chamado dermatoscópio, uma espécie de microscópio portátil com lentes de aumento, para enxergar profundamente as características da lesão suspeita. Já na dermatoscopia digital uma câmera digital é acoplada ao equipamento, e com o auxílio da tela do computador é realizado um acompanhamento fotográfico da evolução das pintas e sinais. Isto permite que o profissional possa identificar mudanças que ocorreram na lesão com o passar do tempo, que podem sugerir uma transformação maligna para câncer de pele. É possível que médico acompanhe a evolução da lesão e verificar se ela cresceu, se mudou de forma ou se mudou de cor. É um exame preventivo para diagnosticar ou suspeitar de lesões malignas ainda em fase inicial. A maioria dos pacientes necessita somente da dermatoscopia manual. Apenas em alguns casos específicos, se o dermatologista achar necessário, ele solicita a digital.
  • Microscopia Confocal: é um método moderno de diagnóstico por imagem não invasivo. Permite a avaliação das camadas da pele e a visualização de detalhes da estrutura celular das lesões alteradas e suspeitas de câncer.
  • Biópsia (anatomopatológico): o material é coletado pelo médico e enviado para análise (avaliação histológica). Este exame revela se o tecido é canceroso, o tipo de câncer de pele, a profundidade em que ele se encontra, qual seu grau de malignidade e outras informações importantes.

E você deve estar se perguntando o motivo de tudo isso, não? É porque o tratamento, o tamanho do corte, das margens de segurança, acompanhamento, chance de metástase, tudo depende do tipo do tumor.Então esses exames orientam tanto no diagnóstico quanto no tratamento .



Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *