Home » Unhas e Cabelos » Doenças dos cabelos » Tricorrexis Nodosa

Tricorrexis Nodosa

Tricorrexis nodosa é caracterizada pela formação de pequeníssimos nódulos no pelo que se formam pela separação das fibras que estão danificadas culminando com fratura dos mesmos

O nome tricorrexis nodosa foi dado há uma alteração dos pelos que se caracteriza pela formação de pequeníssimos nódulos de coloração esbranquiçada, distribuídos ao longo do fio que se formam pela separação parcial das fibras internas após a camada mais externa ter sido danificada. Esse falsos nódulos variam em número e atingem todo o fio com intervalos regulares.

Nesses locais o cabelo está frágil e rompe-se com facilidade, espontaneamente ou ao menor trauma. Como consequência não cresce, fica áspero ao toque e pode deixar áreas de falhas no couro cabeludo.

A causa mais frequente é adquirida através de traumas mecânico ou químicos.

Sendo assim, pode acometer qualquer pessoa sadia que submeta seus cabelos a tratamentos intempestivos ou com exagero tais como:

  • chapinhas;
  • tinturas;
  • alisamento de todos os tipos;
  • permanentes;
  • exposição solar em demasia;
  • escovação excessiva entre outros.

O tratamento está em suspender todo tipo de agressão física e química deixando os fios na forma mais natural possível para que os novos fios venham saudáveis. Os fios já danificados não recuperam e serão eliminados com o crescimento num período variável de 2 a 4 anos até serem totalmente substituídos.

Existem ainda outras causas para a Tricorrexis nodosa que são origem genética ou doenças do metabolismo. Nos casos nos quais o fio permanece alterado mesmo com todos os cuidados ou que a alteração tenha sido observada desde a infância e mais membros da família apresentam o mesmo problema, a avaliação pelo especialista será mais detalhada.



Dra-Marta-Izabel-Cerutti-AlbeDra. Marta Izabel Cerutti
Médica Dermatologista
CRM-RS 14708| RQE 12477

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *