Home » Unhas e Cabelos » Doenças dos cabelos » Alopecia areata

Alopecia areata

alopecia-areata-dermatologia-e-saude-350x300-01Alopecia areata é uma doença auto-imune que provoca queda de cabelos localizada ou generalizada

A alopecia areata geralmente surge como uma pequena área sem pelos, conhecida como “pelada”. Algumas pessoas podem perder cílios e sobrancelhas e poucos casos (menos de 5%) evoluem para formas mais extensas com comprometimento de todos os pelos do corpo (alopécia areata universal).

O diagnóstico é feito pelo médico dermatologista durante a consulta, examinando cuidadosamente o couro cabeludo. Podem ser solicitados exames de sangue para investigar a existência de outras doenças auto-imunes ou infecções, mas estes não são essenciais para o diagnóstico.

Em casos duvidosos pode ser necessária a realização de exames complementares como tricoscopia e biópsia de couro cabeludo.

Dentre todos tipos de alopécia, a areata tem uma particularidade: o folículo piloso NÃO É DESTRUÍDO, e portanto existe sempre o potencial de repilação, seja com tratamento ou até espontaneamente.

É muito comum a alopecia areata surgir após um período de estresse importante e nesses casos é fundamental o acompanhamento conjunto com um psicólogo.

A alopecia areata é contagiosa?

Nunca!

Quem pode desenvolver Alopécia Areata?

Qualquer pessoa. Geralmente aparece na infância, mas pode surgir em qualquer idade. Algumas vezes mais de um membro da família tem o problema.

Eu tenho câncer?

De maneira alguma!!! A queda de cabelos da alopécia areata é totalmente diferente da queda de cabelos por quimioterapia! A areata aparece na maioria das vezes em pessoas completamente saudáveis!

alopecia-areata-dermatologia-e-saude-350x300-02Existe tratamento?

Sim, há várias medicações que podem ser usadas para controlar a queda e estimular o crescimento. Não há um tratamento melhor do que o outro, mas há o melhor tratamento para cada paciente. A melhora é individual e o que funciona para um nem sempre funciona para o outro. Uns melhoram apenas com loções e pomadas, outros precisam de injeções no couro cabeludo e medicamentos orais. O importante é consultar o dermatologista assim que notar a primeira falha, seguir as orientações do médico, acompanhar com o psicólogo quando necessário e jamais tentar tratamentos não recomendados pelo SEU médico. Auto-medicação pode até piorar o quadro e provocar efeitos adversos graves!

Quanto tempo vai demorar para o meu cabelo crescer?

Não existe um prazo definido. A resposta ao tratamento é individual. Pode ser muito rápida ou muito lenta. Alguns pacientes podem ter outros episódios de queda mesmo após a melhora, o importante é ter consciência disso e não desanimar! Em casos muito extensos camuflagens e apliques podem ser usados para melhorar a auto-estima enquanto se faz o tratamento.



Dra. Thaís FerrazDra. Thaís Ferraz
Médica Dermatologista
CRM-SP 126039 | RQE 32754

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

3 Comentários

  1. Otimo conteúdo e esclarecedor !!! Muito Bom !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *