Home » Estética » Resurfacing com laser

Resurfacing com laser

Resurfacing com laser é um excelente tratamento dermatológico, que pode melhorar manchas, cicatrizes de acne, rugas e estrias

O objetivo do Resurfacing é substituir a pele envelhecida por uma nova, revitalizada. O tratamento pode ser realizado com diferentes intensidades, em sessões únicas ou múltiplas dependendo do grau de comprometimento da pele. Quanto maior a energia do laser, maiores os danos térmicos à pele e melhores os resultados. Através da tecnologia disponível, atingimos resultados excelentes, no que diz respeito às rugas, manchas, cicatrizes da pele e estrias.

Indicações de Resurfacing com laser

O Resurfacing é indicado para linhas e rugas, cicatrizes de acne, flacidez, estrias, bolsas palpebrais, irregularidades da pele e também estimular a formação de novo colágeno.

Modalidades de Resurfacing com laser

  • Laser de Erbium: Indicado para pacientes que buscam atenuar as marcas da idade e que exijam o mínimo de tempo de recuperação, de modo a não interferir com o seu dia a dia. Promove um “Resurfacing” fracionado não ablativo cuja cicatrização é rápida, em torno de 1 dia. São feitas várias sessões, com intervalo mínimo de 15 dias entre elas;
  • Laser de CO2: Indicado para linhas finas (especialmente ao redor da boca e dos olhos, das bochechas e da testa), flacidez das pálpebras e do contorno facial, manchas faciais, cicatrizes (em especial as de acne) e estrias. Promove um “Resurfacing” fracionado ablativo, removendo as camadas superficiais e profundas da pele. A recuperação é mais lenta, com um resultado melhor, pois penetra até a segunda camada da pele. A destruição tecidual é mais intensa, causando um tempo de recuperação mais prolongado. São preconizadas 3 a 4 sessões, com intervalos mínimos de 30 dias. Os resultados são progressivos e a pele continua a melhorar até 6 meses após a última sessão.

Resurfacing é um procedimento de alta tecnologia que além de causar a renovação da epiderme, estimula intensamente a formação de colágeno na derme, determinando uma melhora estética muito importante. Ocorre uma substituição da pele danificada por uma de aspecto mais jovial.

Os pacientes devem estar cientes de que, embora o rejuvenescimento facial a laser tenha riscos mínimos, podem haver complicações como mudanças na pigmentação da pele, cicatrizes permanentes, queimaduras e infecções. Portanto, este procedimento deve ser realizado por um médico especialista que é o profissional apto a tratar estas possíveis complicações.



Dra-Fabiola-de-Paula-Pereira-TakeutiDra. Fabíola de Paula Pereira Takeuti
Médica Dermatologista
CRM-SP 119874 | RQE 40586

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *