Home » Novidades » Novidades em Cabelos » O que é a síndrome pós-finasterida?

O que é a síndrome pós-finasterida?

O Dermatologia e Saúde entrevista hoje a médica dermatologista Dra. Dirlene Roth, cirurgiã de restauração capilar e que esteve recentemente em Las Vegas, nos Estados Unidos, participando de um congresso mundial sobre o assunto.

Síndrome pós-finasterida

D&S – O que é a síndrome pós-finasterida?

Dra. Dirlene – É a permanência dos efeitos colaterais, como impotência e perda da libido, mesmo após interrupção do uso da finasterida.

D&S – E isso já está confirmado?

Dra. Dirlene – A preocupação com os efeitos colaterais observados em pacientes que fazem ou fizeram uso da droga vem aumentando. Porém, ainda não se tem certeza de que o efeito colateral seja realmente em decorrência da medicação. Em abril de 2012 o FDA dos Estados Unidos (sigla para Food and Drug Administration, que no Brasil equivale a uma agência do governo responsável pela regulamentação e fiscalização de remédios) expandiu a lista de eventos adversos sexuais indicadas na bula do Propecia® (nome comercial da finasterida neste país).

D&S – E isso foi muito comentado no congresso mundial em Las Vegas?

Dra. Dirlene – Foi apresentado um estudo observacional retrospectivo de 79 homens jovens com alopecia androgenética (calvície) em uso de finasterida por tempo prolongado. Os médicos examinaram e observaram sintomas e efeitos adversos nesses 79 pacientes depois que eles haviam tomado finasterida por muito tempo. Esse estudo foi realizado pelo Dr. Chiriac e colaboradores e publicado nas revistas da Sociedade Americana e da Sociedade Europeia de Andrologia, em 2016. O material levantou uma forte suspeita de que possa realmente haver sintomas persistentes de alterações de ordem sexual e psicológicas decorrentes dessa medicação.

Porém, para que se tenha certeza dessa correlação, novos estudos devem ser realizados, em vários centros de pesquisa de países diferentes e com um número muito maior de pacientes, para então se confirmar essa suspeita inicial.

D&S – Qual é a mensagem que a senhora gostaria de deixar para os leitores do site Dermatologia & Saúde?

Dra. Dirlene – A publicação deste estudo gerou um verdadeiro pânico nos homens que estão fazendo tratamento para calvície. Esse medicamento já vem sendo utilizado no mundo inteiro há décadas. Então, a melhor coisa a fazer é procurar o médico especialista. Juntos, vocês podem discutir os riscos e benefícios do uso da finasterida para o seu problema de calvície, baseando-se nos achados do exame clínico, da tricoscopia, do seu histórico de saúde e exames laboratoriais.

Durante o tratamento, esses exames vão sendo repetidos, tanto para detectar algum provável efeito colateral já no início quanto para avaliar a sua melhora. É muito importante que você não comece a tomar este ou qualquer remédio por conta própria.



Dra. Dirlene RothDra. Dirlene Roth
Médica Dermatologista

CRM 82712 | RQE 37438

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Colaboração



Dra. Maria Teresa Pereira SoaresDra. Maria Teresa Pereira Soares
Médica Dermatologista
CRM-MG 35902 | RQE 11669

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *