Home » Minha Pele » Pelos corporais: como cuidar deles?

Pelos corporais: como cuidar deles?

Os pelos corporais sempre são deixados de lado. Mas como cuidar deles?

Temos pelos por todo o corpo, exceto as palmas das mãos e solas dos pés. Embora culturalmente só pensemos em cabelos e barba, algumas informações podem ser úteis para não errarmos nos cuidados com outros locais. Uma dica: aparar ou raspar completamente é opção, não necessidade.

Fala-se muito em cuidados com os cabelos, a barba, mas… e os pelos do corpo? Temos pelos em várias áreas do nosso corpo, com função de proteção, tato, de prover características sexuais secundárias, ou apenas como remanescentes do nosso passado evolutivo.

Mas como cuidar deles? Há algum cuidado específico? O que usar de hidratantes, sabonetes? Devem ser raspados? É anti-higiênico deixa-los crescer?

As mulheres preferem pernas sedosas e lisas, sem pelos
O gosto feminino se firmou por pele lisa e sedosa, sem pelos

Há cuidados básicos e outros que podem ser apenas preferências, modismos. Higiene é fundamental, para qualquer cuidado com o corpo. Axila e virilha, que tendem a ter mais glândulas sebáceas e sudoríparas, e flora bacteriana específica, tendem a produzir odor com facilidade em caso de má higiene e irritações. Assim, tem que haver o cuidado diário de lavagem e uso de desodorantes. Pelos das áreas íntimas devem ser mantidos limpos, aparados ou não; não é necessário aparar apenas por higiene, se a área é mantida limpa.

Nas mulheres a preferência social é por uma axila sem pelos; nos homens varia a opção por manter a axila depilada ou não, ou mesmo apenas tonsurada (parte do pelo cortada, mas os pelos presentes). O importante é qual método usar para cortar estes pelos.

A depilação com lâmina é eficaz, mas tende a deixar tanto axila como virilha sempre com microtraumas, que podem, com o tempo, iniciar infecções. Por serem área de dobra e ficarem sob as roupas, axila e virilha são geralmente úmidas, aquecidas e com bastante oleosidade.

Ter microtraumas abre fissuras na pele por onde microrganismos penetram na pele e podem ser nocivos. As lâminas também devem ser usadas apenas uma ou duas vezes, e guardadas secas , porque os restos de pele nelas acumulados podem iniciar crescimento de germes que serão implantados na pele no seu próximo uso.

A depilação com cera é menos irritante que a depilação com lâmina, porém pode provocar irritações e queimaduras mesmo assim (no caso da cera quente). A tração para puxar os pelos também imprime um pequeno trauma à pele,que se for feito frequentemente pode provocar irritações.

A depilação a laser tem mais eficácia que os outros métodos, e reduz os pelos de forma mais prolongada. Lembrar que depilação feita por dermatologista permite uso de mais recursos do aparelho, com maior eficácia da aplicação e resultados mais definitivos. A depilação a laser elimina os pelos aos poucos, mas de forma definitiva (ao contrário do que se ouve, o uso do laser de forma eficaz para pelos não precisa de manutenção; os resultados aos poucos vão persistindo). A depilação a laser evita agressões repetidas sobre a pele destas áreas por reduzir a frequência de depilações pelos métodos comuns. Se a pessoa se depila menos vezes (após ter feito o laser), se machuca menos a pele.

Os pelos de braços e pernas podem ser mantidos aparados ou não. As mulheres socialmente tem valorizadas as pernas lisas, e devem seguir as mesmas orientações de depilação para a pele de axila e virilha. Lembrar que a pele das pernas, quando sofrem traumas, tem recuperação mais lenta que pele de área de dobras, e também corre mais risco de manchas, por estarem expostas ao sol. Nos homens há os que preferem tonsurar os pelos, outros apenas os deixam crescer. De qualquer forma, a pele dos braços e pernas tende a ser mais ressecada que no restante do corpo, e é indicado o uso de hidratantes. Em áreas de pelos prefira loções e formulações mais leves, cremes mais fluidos; produtos mais espessos vão “empastar” os pelos de forma muito desagradável.

E, por fim, nos homens os pelos que crescem no peito e abdome (e dorso, abominados por muitos) tem característica de serem pelos espessos, na maioria das vezes, e em pele algo oleosa (parte superior do tronco). São áreas menos problemáticas que axilas, não estão em área de dobra nem são mantidas úmidas e quentes. Porém, principalmente no peito, deve-se cuidar da oleosidade, para evitar dermatites (a dermatite seborreica/caspa ocorrem em áreas mais oleosas, e é comum ocorrer em homens na área do peito). Mantida a higiene, aparar ou não é questão de gosto pessoal. Se for aparar, seguir as orientações dadas acima para virilha e axila.

Então é isso: cuidar dos pelos corporais é simples e coerente. Só tome cuidado com modismos.

AlttextOs homens tem padrões variáveis de preferência quanto aos pelos corporais
Os homens são menos exigentes que as mulheres quanto a padrões de moda, e mantém os pelos aparados ou não


Dr. Marco Otávio Rocha CoutoDr. Marco Otávio Rocha Couto
Médico Dermatologista
CRM-DF 12.167 | RQE 6137

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *