Home » Minha Pele » Pele negra

Pele negra

pele-negra-dermatologia-e-saude

A beleza da pele negra

Há duas características principais que diferenciam a pele negra: a melanina e o colágeno. Há uma maior quantidade de melanina, o que confere a cor mais escura da pele e uma maior quantidade e melhor qualidade das fibras de colágeno, que proporcionam maior firmeza.

A quantidade de melanina é variável de indivíduo para indivíduo e a pele pode ter tons bem claros até tons muito escuros. Quanto mais miscigenado (mistura entre as raças ) o povo (como os negros brasileiros), maior a variação do tom da pele.

A artista brasileira Angelica Dass, desenvolve um trabalho espetacular desde 2012 chamado “Humanae”, em que através de fotografias de voluntários, procura catalogar as cores de pele de acordo com a cartela de cores da Pantone. É impressionante o número de cores já catalogadas. Conheça mais sobre esse projeto em: http://www.angelicadass.com/humanae-work-in-progress/

A melanina confere uma maior proteção natural ao sol (maior dificuldade para se queimar). No entanto o excesso de melanina, facilita o aparecimento de manchas tanto por exposição solar, quanto por inflamações como acne, queimaduras e pequeno machucados.

O colágeno mais denso e organizado, dá à pele negra maior firmeza e resistência. Assim, a mulher negra é privilegiada por ter uma pele mais durinha e viçosa, com menos flacidez e celulite que as brancas e orientais. Além disso, mais colágeno significa menor envelhecimento! Já perceberam que os negros aparentam ser bem mais jovens?

Por outro lado, o excesso de colágeno também tem o lado negativo que é a facilidade de formação de quelóides e cicatrizes hipertróficas.

pele-negra-dermatologia-e-saude

Outra diferença são os pêlos, que tendem a ser mais grossos e encurvados, o que facilita a formação de foliculite ou pseudofoliculite. Esse indesejável problema aparece principalmente na barba,(pseudofoliculite da barba) na virilha e nas pernas. Nesse caso é necessário consultar um médico especialista para amenizar e controlar o quadro.

As glândulas sudoríparas são mais ativas, o que facilita a transpiração;a produção de gordura pelas glândulas sebáceas é um pouco maior e por isso a pele negra costuma ser mais oleosa e ter maior tendência à acne e a quantidade de água na pele tende a ser um pouco menor e por isso cuidados com o banho e hidratação são fundamentais. Sabe-se também que a produção de vitamina D nos negros é menor que em outras etnias.

Cada pele tem suas características e particularidades. É importante identificar seu tipo de pele e os problemas que podem estar a ela associados para adotar os melhores cuidados e para escolher os melhores tratamentos sem comprometer sua beleza natural.



Dra. Thaís FerrazDra. Thaís Ferraz
Médica Dermatologista
CRM-SP 126039 | RQE 32754

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *