Home » Doenças da Pele » Molusco contagioso

Molusco contagioso

molusco-contagioso-dermatologia-e-saude-350x300Molusco contagioso é uma doença de pele contagiosa causada por um vírus chamado poxvírus, comum em crianças e pessoas imunocomprometidas

Molusco contagioso é uma doença de pele provocada por um vírus chamado poxvirus.

Parente de outra doença de pele bem conhecida, a verruga e com a qual é confundido, difere desta pela aparência lisa e brilhante, algumas vezes tendendo a coloração amarela, rósea ou mesmo na cor da pele (ficando avermelhado quando infecciona) e no formato de uma esfera pequeninha.

Essas lesões alastram-se com grande facilidade sendo levadas de um lugar da pele para outro através das unhas durante a coçadura ou na tentativa de espremê-las. Chama-se autoinoculação.

Com essa característica podem chegar a dezenas de lesões em um curto período de tempo acometendo a pele de qualquer parte do corpo concentrando-se preferencialmente no tronco.

As crianças são as mais atingidas, aparecendo nas escolas, creches e em clubes com piscinas e aquelas que são alérgicas portadoras de eczema atópico  são ainda mais suscetíveis.

Os adultos também são acometidos, especialmente quando estão com a imunidade comprometida, como nos portadores do vírus HIV ou debilitados por doenças graves. Outra forma de contaminação possível é através da relação sexual, com as lesões aparecendo nas áreas de pele que circundam os genitais.

Os sintomas são discretos. Pode haver uma leve coceira, que pode favorecer a infecção pelo ato de coçar.

molusco-contagioso-dermatologia-e-saude-350x300-1O diagnóstico é feito pelo exame clínico realizado pelo médico, e o tratamento a ser instituído depende da idade e do numero de lesões existentes. Normalmente o tratamento é feito na clínica, pelo dermatologista ou cirurgião pediátrico, mas pode haver a necessidade de internação em ambiente hospitalar e sedação, quando há muitas lesões a serem retiradas em crianças pequenas.

Os tratamentos baseiam-se na da destruição da lesão usando curetagem, cauterização química ou com aparelhos, crioterapia com nitrogênio liquido ou através de medicações antivirais.

É preciso tomar cuidado com produtos vendidos sem receita médica e que são cáusticos, ou usam cauterização por jatos frios, alardeados na mídia pela facilidade de tratamento em casa (e sem acompanhamento médico) pelo risco de queimaduras e ulcerações de difícil cicatrização.



Dra-Marta-Izabel-Cerutti-AlbeDra. Marta Izabel Cerutti
Médica Dermatologista
CRM-RS 14708| RQE 12477

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *