Home » Minha Pele » Manchas e coceira na pele durante a gravidez

Manchas e coceira na pele durante a gravidez

Você notou que sobre as estrias da sua barriga começaram a surgir manchas avermelhadas acompanhadas de coceira? Há grandes chances de você ter erupção polimórfica da gravidez.

Manchas na gravidez
Erupção Polimórfica da Gestação.

A erupção polimórfica da gravidez é a mais comum das doenças de pele que ocorrem na gestação. Acontece geralmente no terceiro trimestre ou no período após o parto. Pode se manifestar como uma variedade de lesões: bolinhas (as chamadas pápulas), pequenas bolhas d’água (vesículas) e lesões em formato de alvo, sendo que o principal sintoma é a coceira. A resolução da doença acontece após o parto e não traz prejuízos ao bebê.

Também é conhecida como pápulas e placas pruriginosas e urticariformes da gestação (PPPUG). A causa é desconhecida, e não foi associada a nenhuma outra doença da gravidez, porém é mais comum na primeira gestação, em pacientes com grande ganho de peso durante a gravidez, recém-nascido grande para a idade gestacional ou gravidez gemelar. Tais situações levam à suspeita de que a distensão rápida da pele abdominal causaria um dano ao tecido cutâneo e, assim, uma resposta de defesa do organismo.

O problema inicia com o aparecimento de estrias no abdome, com bastante coceira no local. A partir de então aparecem bolinhas avermelhadas em alto relevo (as chamadas pápulas urticariformes) também com muita coceira. Essas lesões se parecem com vergões. Em alguns dias as bolinhas aumentam de tamanho e se espalham para as coxas, nádegas, costas e braços. Podem surgir pequenas bolhas em cima das lesões.

A doença geralmente melhora sozinha sem deixar cicatrizes ou outras sequelas, e raramente é grave. Dura em média seis semanas e não traz riscos para o bebê. A erupção polimórfica da gravidez não tem tendência a reaparecer nas próximas gestações. O diagnóstico é feito pelo médico dermatologista durante a consulta do paciente.

O tratamento varia conforme a gravidade da doença, e utiliza desde cremes até medicação oral ou endovenosa, principalmente para controlar a coceira. Se você acha que este pode ser seu caso, procure seu médico dermatologista.



Dra. Gabriela Pfitzer SchaeferDra. Gabriela Pfitzer Schaefer
Médica Dermatologista
CRM-SC 12965 | RQE 10072

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *