Home » Minha Pele » A pele

A pele

a-pele-dermatologia-e-saude-350x300A pele é o maior órgão do corpo humano e também é o que separa o meio interno do nosso corpo do exterior.

É a nossa interface com o mundo, a primeira barreira de proteção que temos e, portanto, além das funções de tato e percepção fina dos objetos, também é responsável pela proteção do nosso organismo contra agressões do ambiente, quer sejam físicas, químicas, mecânicas ou biológicas.

A pele é formada por três camadas diferentes: epiderme, derme e hipoderme.

A mais profunda é uma camada de gordura e ela terá a sua espessura determinada por diversos fatores, que variam de indivíduo para indivíduo. Essa camada é composta por células chamadas adipócitos, que são responsáveis pelo armazenamento de gordura. A sua principal função é absorver impactos físicos e mecânicos vindos do ambiente. Tem papel na regulação térmica e no armazenamento de energia.

A camada do meio é a derme. É ali que ficam os vasos sanguíneos, as raízes dos pelos e as glândulas de suor e sebáceas, que produzem o sebo. Também é na derme que ficam as células que produzem o colágeno e a elastina, que dão flexibilidade à pele. Os receptores da dor e do tato também ficam ali.

A parte mais externa da nossa pele é a epiderme. Nessa camada existe um tipo predominante de célula, o queratinócito. Essa célula é produzida na parte mais profunda da epiderme, a camada basal. Conforme as células da basal se dividem, as células mais antigas são empurradas em direção à superfície, enquanto acumulam uma proteína especial, a queratina, responsável pela impermeabilização da pele. Portanto, a camada que vemos da nossa pele é a parte superior da epiderme, formada por células mortas, impregnadas de queratina.

As mucosas (a pele da cavidade oral e da área genital são exemplos) não possuem essa última camada da epiderme, formada por células totalmente queratinizadas. É por isso que as mucosas são úmidas e mais sensíveis ao trauma e contam com outros mecanismos para evitar infecções.

Barreira cutânea

A barreira cutânea nada mais é que uma matriz de gordura produzida pelas próprias células da pele e também expelida pelas glândulas sebáceas. A combinação dessas substâncias dá origem a essa composição de lipídeos (gorduras) que regula as trocas de água da pele, mantendo-a adequadamente hidratada. Vários fatores podem prejudicar a formação ou a manutenção dessa barreira, tais como: banhos muito quentes, uso de sabões e outras substâncias muito cáusticas ou ácidas, como produtos de limpeza e outras substâncias químicas, buchas, esfoliantes, esponjas abrasivas, doenças de pele, envelhecimento, uso de algumas medicações etc. É por isso que o dermatologista sempre orienta as pessoas que estão com a pele muito ressecada a evitarem banhos prolongados e muito quentes, com sabões e buchas. Pelo mesmo motivo se recomenda a hidratação com cremes após o banho.



Dra-Tatiana-Villas-Boas-GabbiDra. Tatiana Villas Boas Gabbi
Médica Dermatologista
CRM-SP 104415 | RQE 31137

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *