Home » Minha Pele » A pele da gestante

A pele da gestante

A gestação é um período de intensas mudanças no corpo, pele e humor da mulher. Compreender estas mudanças traz tranquilidade neste período tão especial

a-pele-da-gestante-dermatologia-e-saude-350x300-1A gestação é um período de intensas mudanças no corpo, pele e humor da mulher. Com orientações e informações sobre o que está acontecendo, essas mudanças podem ser encaradas de maneira mais tranquila, dando mais segurança para a futura mamãe.

Existem alterações que são fisiológicas, ou seja, normais na gestação. Mesmo assim, em caso de dúvidas ou aparecimento de lesões diferentes, procure sempre o seu dermatologista de confiança!
As principais alterações encontradas na pele da gestante são:

Melasma

Mancha acastanhada com localização mais comum nas bochechas, mas que pode surgir em outras áreas da face e, menos comumente, colo e antebraços. Como fatores predisponentes ao problema, podemos citar a genética, as alterações hormonais decorrentes do período e, o mais importante, a exposição solar. Portanto, o uso de protetores solares de maneira correta durante todo o período da gestação é de extrema importância. Saiba mais aqui.

Aumento da pigmentação

O aumento da pigmentação dos mamilos, aréolas mamárias, axilas, genitais e região interna das coxas. Também é causado pelas alterações hormonais e tende a diminuir após o parto, demorando mais em pacientes com tendência à diabetes. Por vezes, é necessário o uso de tratamentos clareadores se não houver resolução espontânea.

Alterações das unhas

Podem surgir linhas em relevo, unhas quebradiças, mais finas ou mesmo mais grossas. Essas alterações podem ser causadas por carências alimentares e podem ser minimizadas com uma alimentação saudável, suplementarão vitamínica prescrita pelo obstetra e evitando-se a manipulação das cutículas.

Cabelos e pelos

Na gestação há o aumento de pelos finos na face, braços, pernas e dorso, que costuma regredir espontaneamente em até 6 meses após o parto. Os cabelos geralmente crescem bastante na gestação. Cerca de 3 meses após o parto, ocorre uma queda intensa conhecida como efllúvio telógeno.

Alterações glandulares

– Aumento da sudorese;

– Glândulas sebáceas: podem ter atividade aumentada ou diminuída, levando a piora ou melhora em quadros prévios de acne e outras doenças destas glândulas.

Estrias

As temidas estrias surgem pelo estiramento excessivo e abrupto da pele e costumam aparecer a partir do sexto mês de gestação. O uso constante de hidratantes específicos para gestantes e o controle do ganho de peso são os fatores que mais contribuem para evitar que elas apareçam. Mas não se desespere se elas já tiverem surgido! Hoje existem diversos tratamentos para ameniza-las! Saiba mais aqui.

Drª Narjara Montefusco
CRM – 11.1583 | RQE – 39.673

Tags:

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *