Home » Estética » Rugas ao redor da boca

Rugas ao redor da boca

Rugas-ao-redor-da-boca-dermatologia-e-saúde

Como tratar rugas ao redor da boca

As rugas ao redor da boca são queixas frequentes nos consultórios de dermatologia e podem ser tratadas com múltiplas maneiras, com uso de peelings, laser, toxina botulínica, preenchimento, entre outras opções.

As rugas ao redor da boca,também conhecidas como código de barras, são queixas frequentes no consultório do dermatologista. São mais frequentes e acentuadas nas mulheres, principalmente quando fumantes e com histórico de exposição solar excessiva. Podem ser tratadas de diferentes formas de acordo com a intensidade, tipo de pele e experiência do profissional nas técnicas disponíveis:

• O peeling químico médio ou profundo pode trazer benefícios acentuados nessa região, com melhora da textura e manchas da pele, além da diminuição da profundidade das rugas.
• O laser ablativo de CO2 também é utilizado para esse fim, com excelentes resultados mostrados em alguns trabalhos científicos.
• Quando as linhas são mais profundas pode-se associar o preenchimento com ácido hialurônico e também a infiltração de substância que faz uma hidratação profunda, o que chamamos de skinbooster
• A associação com toxina botulínica é uma das opções de tratamento combinado com resultados adicionais.
• Além de tudo isso, o uso de formulações tópicas e proteção solar são fundamentais.

Antes de iniciar um tratamento recomenda-se passar em consulta com um médico especialista, ocasião em que ele irá avaliar o tipo de pele, grau de flacidez, profundidade das rugas, grau de contração muscular, quantidade de manchas, dentre outras coisas. Após essa avaliação vai lhe indicar qual a melhor técnica ou até a associações de alguns procedimentos e orientar como será o período pré, durante e o pós tratamento.



Leonardo RibeiroLeonardo Ribeiro
Médico Dermatologista
CRM-RN 5111 | CRM-PE 19564 | RQE 1377

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br  zoom in

Encontre-me no Google

 


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *