Home » Estética » Os melhores tratamentos para estrias – Parte 2

Os melhores tratamentos para estrias – Parte 2

Tratamentos Indicados

Existem tratamentos para todo tipo de estria, independentemente da cor da pele. Vamos conhecê-los com mais detalhes

os-melhores-tratamentos-para-estrtias-parte-2-dermatologia-e-saude-2Ontem você leu a parte 1 e ficou com muita curiosidade em conhecer detalhes sobre os tratamentos. Vamos então às explicações mais detalhadas:

  • Peelings químicos – Aplicação de substâncias sobre as estrias, que esfoliam a pele, além de estimular o colágeno. Existem peelings para todo tipo de pele. Geralmente são necessárias múltiplas sessões, causam pouco desconforto, e apresentam um custo mais acessível.
  • Microdermoabrassão – Utiliza-se o peeling de cristal, diamante ou similar para esfoliar a pele. Assim como os peelings químicos superficiais, são necessárias múltiplas sessões, causam pouco desconforto. Também apresentam um custo mais acessível e pode ser associada ao peeling químico, na mesma sessão.
  • Subcissão/Transcisão – Método no qual agulhas especiais são inseridas dentro das estrias, a fim de estimular colágeno. O método é feito sob anestesia local. É um tratamento indicado principalmente para estrias largas.
  • Lasers ablativos fracionados – Por exemplo o Laser de Co2 ou Erbium. São tratamentos para estrias mais agressivos, porém conseguem-se uma boa resposta com menos sessões. Cremes anestésicos são utilizados para aliviar o incomodo do procedimento. Evita-se a técnica em pacientes morenos e negros, pelo risco de surgimento de manchas.
  • Lasers não ablativos fracionados – São lasers que, ao contrário dos lasers ablativos, não ferem a epiderme (camada mais superficial da pele). Desta forma são tratamentos para estrias mais seguros, com recuperação mais rápida e com menor chance de surgirem manchas residuais na pele. Consegue-se uma melhora semelhante ao laser de co2, porém o custo é maior.
  • Microagulhamento – Técnica onde se utiliza um rolo com diversas agulhas que são passadas sucessivamente sobre a pele. São necessárias algumas sessões. É um método cada vez mais utilizado por ser seguro e com boa resposta. Além disso é pouco doloroso, e raramente provoca manchas residuais.

Saiba mais:

Microagulhamento

  • Luz intensa pulsada e Pulsed Dye Laser – São tecnologias que emitem luz ou laser cujo alvo é a cor vermelha. Assim, estrias recentes, mais avermelhadas, podem ser tratadas desta forma, obtendo bons resultados, com pouca dor e recuperação rápida. Podem ser associados a peelings, com resultados ainda melhores.

Saiba mais:

A luz intensa pulsada no tratamento da pele

  • Radiofrequência subablativa fracionada – Tratamentos para estrias menos agressivo que os lasers ablativos, com resultados semelhantes. Apresenta rápida cicatrização e poucas chances de provocar manchas.

O tratamento adequado leva a uma melhora gradual, ao longo dos meses. Apesar das estrias não sumirem completamente, é possível diminui-las bastante.

Veja também:

10 coisas que as pessoas não sabem sobre o peeling de cristal

Tipos de peelings

Laser de CO2 fracionado

Microagulhamento



Dr. Marcelo BrolloDr. Marcelo Brollo
Médico Dermatologista
CRM-RJ 5280769-9 | CRM-DF 17867 DF

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *