Home » Doenças da Pele » Líquen Estriado

Líquen Estriado

Líquen estriado é o nome de uma dermatose rara, que geralmente afeta as crianças, e é mais comum no sexo feminino. Sua causa é desconhecida. Não causa sintomas, mas em alguns casos pode haver uma coceira discreta. A aparência é de vários pontinhos minúsculos esbranquiçados e brilhantes, que vão se unindo, tomando uma forma linear, em semanas ou poucos meses. Esta linha pode ser de poucos centímetros, ou acompanhar todo um membro.

Líquen Estriado

As unhas também podem ser afetadas, e pode haver a perda temporária delas. As regiões mais frequentes para o surgimento da doença são os braços e pernas, mas pode ocorrer no tranco, no colo e nos glúteos. Não acomete a mucosa oral ou genital. As lesões atingem o tamanho máximo em quatro semanas, ficam estáveis por três a seis meses, e começam a involuir sem deixar sequelas ou cicatrizes. Como seu desaparecimento é espontâneo, não é necessário tratá-lo. O líquen estriado não é contagioso.

Perguntas e respostas mais frequentes para o médico dermatologista

Líquen Estriado

1.Porque isso apareceu no meu filho?

R. Não sabemos por que ele ocorre. Há inúmeras hipóteses, como alterações nos vasos ou nas células da pele, que já estariam programadas quando fomos formados durante a gestação, mas nenhuma destas hipóteses foram comprovadas. Sabemos que ele é mais frequente nas crianças alérgicas (atópicas).

2.É contagioso?

R. Não, com certeza.

3.Precisa de tratamento?

R. Não é necessário tratá-lo, porque ele costuma ir embora espontaneamente com o tempo. Às vezes pode coçar um pouco, então tratamos a coceira com tratamentos no local.

4.Ele pode deixar uma cicatriz?

R. Às vezes pode deixar uma pequena mancha ou marca na região.

5.Se eu tive quando criança, meu filho pode ter também?

R. Não, o líquen estriado não é hereditário.

6.Adultos podem ter o líquen estriado, ou somente as crianças?

R. Na grande maioria, ele aparece em crianças de 5 a 15 anos. Raramente pode ocorrer em bebês pequenos ou adultos. Costuma aparecer mais frequentemente em meninas.



Dra. Maria Silvia Kós CanettiDra. Maria Silvia Kós Canetti
Médica Dermatologista
CRM-SP 86469 | RQE 26.254

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *