Home » Dicas » Aumento nos casos de sífilis no Brasil é alarmante

Aumento nos casos de sífilis no Brasil é alarmante

O número de casos de sífilis vem crescendo de forma assustadora. Quando houve a epidemia de casos de AIDS, as pessoas se conscientizaram e começaram a adotar medidas de prevenção do contágio ,o que consequentemente diminuiu a incidência de sífilis e outras doenças sexualmente transmitidas.

Sífilis congenita

Com o passar do tempo e o avanço no tratamento dos portadores de HIV, a sobrevida após o diagnóstico aumentou muito e o medo de morrer de AIDS foi diminuindo progressivamente, mas isso acabou levando a um descuido na prevenção. Há alguns anos, os dermatologistas vêm notando um aumento significativo de casos de sífilis nos consultórios. E o desabastecimento de penicilina benzatina, que é o antibiótico utilizado para tratar a sífilis, também atrapalhou muito: a peregrinação de farmácia em farmácia, além de atrasar o início da medicação, fez com que algumas pessoas abandonassem o tratamento .

Sífilis e gestantes

Quanto mais rápido for feito o diagnóstico, mais cedo se inicia o tratamento, por isso todas as futuras mamães e papais têm que fazer o exame no pré-natal e, se o resultado for positivo, elas e seus parceiros devem ser tratados imediatamente com penicilina.

A mãe transmite a sífilis para o feto no quarto mês de gestação, por isso é tão importante que o tratamento seja feito antes disso, evitando que os bebês já nasçam com a doença.

Sífilis e adolescentes / adultos jovens

O grande aumento número de adolescentes com sífilis e a falta de conhecimento sobre o assunto é assustadora. Aqui existe um grande problema: a pessoa não tratada fica sem sintomas por um período entre a lesão primária, que é a ferida genital, até o aparecimento das lesões da sífilis secundária. Durante todo este tempo, vai transmitindo a doença ao(s) parceiro(s) através do sexo sem proteção.

Ações do governo

Todos os tipos de sífilis – adulto, em gestantes e congênitas (em bebês) – são de notificação obrigatória no país há, pelo menos, cinco anos. Neste ano (2016) o governo brasileiro, em caráter emergencial, adquiriu 2,7 milhões de frascos de penicilina benzatina, com prioridade na prescrição para grávidas e seus parceiros. Além disso, o Ministério da Saúde já iniciou a compra de 230 mil ampolas de penicilina cristalina.

Na ocasião, também foi apresentada uma campanha publicitária chamando atenção para ações de prevenção da sífilis e o boletim epidemiológico com números de casos no país.Segundo dados do boletim de 2016, entre os anos de 2014 e 2015, a sífilis adquirida teve um aumento de 32,7%, a sífilis em gestantes 20,9%, e a congênita 19%.

Divulgue essas informações para seus amigos, familiares e contatos nas redes sociais. Previna-se. Mesmo que você tome anticoncepcional, não deixe de usar preservativo (camisinha). A pílula não previne contra doenças sexualmente transmitidas. Não deixe a proteção ser responsabilidade do seu (sua) parceiro(a), a saúde é sua e você deve ser responsável por ela.



Dra. Maria Teresa Pereira SoaresDra. Maria Teresa Pereira Soares
Médica Dermatologista
CRM-MG 35902 | RQE 11669

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *