Home » Câncer de Pele » Terapia fotodinâmica com a luz do dia

Terapia fotodinâmica com a luz do dia

A terapia fotodinâmica induzida pela luz do dia, ou Daylight PDT, está indicada para pacientes com danos solares disseminados (ceratoses actínicas) em áreas que são de fácil exposição à luz (rosto e couro cabeludo) e para pacientes sensíveis, que podem não tolerar a dor da terapia fotodinâmica convencional

Terapia-fotodinamica-com-a-luz-do-dia-dermatologia-e-saude-1A terapia fotodinâmica (TFD) induzida pela luz do dia, ou Daylight PDT, está indicada para o tratamento de lesões de pele pré-malignas localizadas em áreas de fácil exposição à luz, como face e couro cabeludo, e para pacientes muito sensíveis, que podem não tolerar a dor da terapia fotodinâmica convencional.

Os cânceres de pele não-melanoma são as malignidades mais comuns na população de pele clara. Sua incidência, assim como das lesões pré-cancerosas (ceratoses actínicas), tem aumentado enormemente nos últimos anos. Como é impossível prever quais lesões de ceratose actínica vão evoluir para um câncer de pele, todas as lesões devem ser tratadas.

Na terapia fotodinâmica, uma medicação com alta afinidade para células tumorais é aplicada na pele e induz essas células a produzirem uma substância fotossensibilizante (protoporfirina IX). Ao ser irradiada com uma luz específica (TFD convencional) ou pela luz do sol (TFD com a luz do dia), essa luz é absorvida pela protoporfirina e essa reação leva à destruição da célula cancerosa.

A terapia fotodinâmica com luz do dia consiste na aplicação da medicação na área afetada por um médico especializado e após 30 minutos de espera, o paciente deve ficar exposto à luz do dia por 2 horas e meia. É importante reforçar ao paciente que ele não precisa ficar exposto ao sol, e sim à luminosidade. Pode ficar sentado soba sombra de uma árvore ou na varanda, por exemplo.O dia não pode estar muito nublado ou chuvoso, pois nesses casos a luminosidade fica muito reduzida. Finalizado o tempo de exposição, o paciente retorna ao consultório para remoção da medicação e orientações finais.

Tem bons resultados cosméticos e boa taxa de cura para regiões de campo cancerizável (quando a pele tem muitas lesões pré-malignas e pode ter lesões ainda não aparentes) e com ceratoses actínicas finas. O paciente pode apresentar vermelhidão na área tratada por cerca de 2 dias após o tratamento. Após 3 meses, o paciente é reavaliado e, se necessário, pode realizar uma nova sessão de tratamento.

A TFD com luz do dia é um procedimento mais simples que a TFD convencional já que esta precisa de cobrir a pele com a medicação por 2 horas antes da irradiação com a lâmpada específica e por ser um procedimento praticamente indolor enquanto a TFD convencional pode ser bastante dolorosa.



Dra. Erica Fialho PieroteDra. Erica Fialho Pierote
Médica Dermatologista
CRM-MG 39638 | RQE 16114

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *