Home » Câncer de Pele » Pintas/sinais » Como tratar manchas de ferida?

Como tratar manchas de ferida?

Não é raro feridas e arranhões deixarem marcas escuras na pele após cicatrizarem. O mesmo acontece com espinhas, queimaduras e picadas de inseto. Na verdade, qualquer trauma na pele pode deixar manchas.

Marca de Ferida

Essa reação ocorre principalmente em pacientes morenos e negros, pois quando ocorre o trauma na pele, parte da melanina existente na epiderme literalmente “cai” na derme após o trauma (a derme é a camada que se localiza entre a gordura e a epiderme).

Após a queda das crostas (casquinhas de ferida) ocorre uma vermelhidão no local. Em seguida surge uma mancha de coloração acastanhada. A mancha geralmente acompanha o formato da ferida. O tratamento deve ser iniciado o quanto antes, nas primeiras fases do processo de cicatrização. Dessa forma, já é possível prevenir parcialmente o surgimento das manchas.

Para um tratamento adequado, devem ser utilizados creme cicatrizantes e curativos específicos para a ferida em questão. É preciso levar em conta se a ferida está muito úmida ou seca, se há infecção, se há tecido morto, se ainda há inflamação, se é uma sutura cirúrgica, entre outros fatores. Nessa fase é fundamental que o paciente não se exponha ao sol ou ao calor sem proteção. Também não se deve atritar o local. Quanto mais rápido cicatrizar uma ferida, menor a chance de se formarem queloides e manchas.

Após a queda das crostas, começa a segunda fase do tratamento. Deve-se avaliar se há chance para formação de queloides (ou qualquer outro tipo de cicatriz inestética), e desde já iniciar o tratamento preventivo. Se a ferida estiver avermelhada, opta-se pela luz intensa pulsada ou pelo Pulsed Dye Laser. Desta forma, consegue-se melhorar a coloração e também a textura da pele no local.

Se a ferida já estiver escura, inicia-se o tratamento com cremes clareadores e ácidos, além de hidratantes e filtros solares. Caso não ocorra melhora, a escolha deve ser por peelings, microagulhamento, luz intensa pulsada ou lasers. Estes são os métodos que renovam a parte manchada da pele ou provocam a quebra e reabsorção da melanina.

Os peelings químicos consistem na aplicação de ácidos na pele com o intuito de provocar a renovação das células manchadas. Os peelings de Cristal ou de Diamante também podem ser utilizados, e alcançam um resultado ainda mais eficaz quando combinados aos tratamentos químicos, ótimos para o clareamento da pele e para o tratamento de cicatrizes. Podem ser utilizados com drug delivery, que é a aplicação de substâncias clareadoras após a sessão.

Entre os lasers, utilizam-se para remoção de manchas os ablativos (como o laser de Co2 e Laser de Erbium), lasers não ablativos (Erbium Glass 1550 ou Nd Yap 1340), Q-Switched 1064 ou Picolaser. Todos apresentam boa resposta, apesar do tratamento nem sempre ser rápido. De uma maneira geral, toda mancha pode melhorar com o tratamento correto.



Dr. Marcelo BrolloDr. Marcelo Brollo
Médico Dermatologista
CRM-RJ 5280769-9 |  CRM-DF 17867 | RQE 25054

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in
Encontre-me no Google


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *