Home » Câncer de Pele » Dermatofibrosarcoma Protuberans

Dermatofibrosarcoma Protuberans

Dermatofibrosarcoma-Protuberans-dermatologia-e-saude-350x300-11O dermatofibrosarcoma protuberans é um câncer de pele pouco frequente, agressivo localmente, com grande chance de recidiva local após o tratamento cirúrgico

O dermatofibrosarcoma protuberans é um câncer de pele pouco frequente, agressivo localmente, com grande chance de recidiva local após o tratamento cirúrgico. As metástases (espalhar pelo corpo) são raras. O diagnóstico precoce é fundamental para que o tratamento cirúrgico seja efetivo e a cirurgia não seja mutilante.

Qual o tratamento do Dermatofibrosarcoma?

Por sua característica recidivante e agressiva o melhor tratamento para o DFSP é a cirurgia micrográfica de Mohs. Esta técnica avalia e consegue identificar os reais limites do tumor e, portanto, remove-lo por completo, evitando as recidivas. Este é um tumor raro, que deve ser sempre tratado por um especialista. O tratamento inadequado pode não curar o tumor e ainda causar dificuldade no tratamento subsequente.

Dermatofibrosarcoma é perigoso?

Sim, é um tumor agressivo, com grandes chances de recidiva. Porém, metástases são raras. Contudo, o DFSP pode sofrer transformação em fibrossarcoma, um tumor muito mais agressivo e perigoso. O fibrosarcoma pode se espalhar pelo corpo e até levar a óbito. A chance de transformação é estimada em 10% dos casos de dermatofibroma, sendo mais comum nos tumores de longa evolução e nos tumores recidivados. Por isso, é fundamental o tratamento adequado do DFSP logo no início.

Dermatofibrosarcoma-Protuberans-dermatologia-e-saude-350x300
Dermatofibrosarcoma protuberans, nódulo indolor de crescimento lento, que pode atingir grandes tamanhos. Acomete o tronco na maioria das vezes.

Quem pode ter dermatofibrossarcoma?

Dermatofibrosarcoma ocorre principalmente em pessoas de 20 a 50 anos, sendo mais comum em homens. Não existe fator de risco conhecido, diferente dos demais cânceres de pele, não está relacionado a sol.

Como reconhecer um dermatofibrossarcoma protuberans?

Dermatofibrosarcomas são tumores incaracterísticos. O diagnóstico precoce é muito difícil, pela ausência de características específicas. Normalmente se apresentam como nódulos (bolinhas) de coloração avermelhada ou acastanhada, assintomáticos (não coçam nem doem) que lentamente crescem para placas que lembram cicatrizes. Tumores maiores podem sangrar. Quando o tumor cresce rapidamente em geral ele é dolorosos locais mais frequentes de surgimento do dermatofibrosarcoma são: tronco(cerca de 50%) seguido pelos membros (20-30%) e cabeça (10-15%).

O diagnóstico definitivo do tumor é confirmado pelo exame histopatológico (no laboratório de patologia). O dermatologista faz a biópsia da pele, e envia o material para o laboratório.



Dr. Gustavo Alonso PereiraDr. Gustavo Alonso Pereira
Médico Dermatologista
CRM 97410

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *