Home » Câncer de Pele » Carcinoma Basocelular (CBC)

Carcinoma Basocelular (CBC)

Carcinoma basocelular é câncer mais comum do ser humano. Felizmente tem bom prognóstico, raramente espalha pelo corpo (metástases), sendo curável na grande maioria dos casos

O carcinoma basocelular (CBC) é um tumor maligno, de bom comportamento. Apesar de raramente espalhar pelo corpo, pode ser localmente agressivo. Por ser comum no rosto, se não tratado adequadamente por ser desfigurante.

Tem cura?

O carcinoma basocelular é curável na imensa maioria dos casos, porém se o diagnóstico for tardio a cirurgia pode deixar cicatrizes feias. O tratamento é geralmente cirúrgico, dependendo do tipo  (alguns tipos são menos agressivos) pode existir tratamentos cirúrgicos.

Saiba mais sobre os diferentes tipos de carcinoma basocelular e seus tratamentos.

Fatores de risco

Este tipo de câncer é mais frequente em pessoas de pele clara, sendo mais comum acima dos 50 anos de idade. É ligeiramente mais frequente em homens. Em 80% dos casos ocorrem na região da cabeça, principalmente no rosto. Em pessoas jovens, abaixo dos 40 anos, é mais frequente em tronco, especialmente nas costas.

Como reconhecer um carcinoma basocelular

O carcinoma basocelular típico é um pequeno nódulo de crescimento lento, que exibe um brilho perolado e finos vasinhos de sangue (teleangiectasias). Uma outra forma frequente é a ferida que não cicatriza, todo ferimento que leve mais que 15 dias para cicatriz deve ser examinado por um médico especialista.

Legenda figura: A- carcinoma basocelular em ponta nasal exibindo brilho perláceo e finas teleangiectasias. E carcinoma basocelular ulcerado, ferida que não cicatriza.
Legenda figura: A- carcinoma basocelular em ponta nasal exibindo brilho perláceo e finas teleangiectasias. E carcinoma basocelular ulcerado, ferida que não cicatriza.

Prevenção e cuidados

Cuidado com exposição solar é a principal forma de se prevenir.

  1. Buscar sempre a sombra
  2. Não se expor ao sol nos períodos de maior radiação solar
  3. Usar sempre camisetas, bonés ou chapéus e óculos escuros quando estiver no sol
  4. Usar filtro solar de forma adequada, reaplicando regularmente

Além disso, procurar um especialista sempre que tiver uma lesão suspeita. O diagnóstico precoce facilita o tratamento e cura do carcinoma basocelular.

 



Dr. Gustavo Alonso PereiraDr. Gustavo Alonso Pereira
Médico Dermatologista
CRM-SP 97410 | RQE 37815

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google

 

 

 


Tags:

12 Comentários

  1. Relacionados: Cuide da sua pele quando se expor ao sol - Dermatologia e Saude
  2. Relacionados: Mapeamento corporal e dermatoscopia digital - Dermatologia e Saude
  3. Relacionados: Sinais de pele - Dermatologia e Saude
  4. Relacionados: Tipos de carcinoma basocelular e tratamentos - Dermatologia e Saude
  5. Relacionados: Fotoproteção - Dermatologia e Saude
  6. Relacionados: Terapia fotodinâmica - Dermatologia e Saude
  7. Relacionados: Queratose ceratose seborreica - Dermatologia e Saude
  8. Relacionados: Verrugas - Dermatologia e Saude
  9. Relacionados: Cirurgia Micrográfica de Mohs - Dermatologia e Saude

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *