Home » Câncer de Pele » Câncer de pele coça ou dói?

Câncer de pele coça ou dói?

Um grande problema dos cânceres é que, por muito tempo, eles não causam qualquer sintoma. No caso dos cânceres de pele, muitas vezes se iniciam como plaquinhas pouco visíveis que não coçam, não doem e não ficam vermelhas. O grande problema disto é que muitas pessoas aguardam algum sintoma para procurar o médico, e aí já necessitam uma cirurgia grande para resolver seu problema.

Câncer de pele coça ou dói?
O câncer de pele mais comum e seu exame com o dermatoscópio (método que amplifica e visualiza de forma mais profunda as lesões de pele).

Como o câncer de pele mais comum frequentemente ocorre no rosto, reconstruções cirúrgicas podem ser muito complicadas devido à proximidade com o nariz, boca, olhos, sobrancelhas e orelhas (áreas de difícil reconstrução cirúrgica).

O câncer de pele mais comum é o carcinoma basocelular. Como ele tem um crescimento muito lento e um aspecto arrendondado, parecendo uma pintinha cor da pele (no caso da variante nodular, que é a mais frequente), muitas vezes cresce bastante até que a pessoa desconfie que é um problema e procure um médico.

O segundo câncer de pele mais comum é o carcinoma epidermoide. Ele usualmente tem escamas ou crostas, chamando mais a atenção do que o carcinoma basocelular. Porém, pode ter crescimento mais rápido e pode causar metástases (enviar células cancerosas para outros órgãos). Então, é interessante ficar de olho em lesões descamativas ou crostosas.

O terceiro câncer de pele mais comum (sim, existem mais vários outros tipos de câncer de pele) é o melanoma. Este é o mais grave porque, quando emite as metástases, é o câncer mais difícil de controlar. Existem novos tratamentos que são mais efetivos neste câncer, mas remover precocemente sempre é a melhor opção. Quando removido cedo, geralmente ele fica restrito à pele, o que torna a cirurgia curativa.

Resumindo: não devemos esperar sintomas para procurar um médico dermatologista. É interessante sermos examinados dos pés à cabeça por um médico especializado para sabermos se temos lesões de risco ou não.



Dr. Juliano BreunigDr. Juliano Breunig
Médico Dermatologista
CRM-RS 28.055 | RQE 18.990

Outros artigos deste colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *